Acerca de mim

A minha foto
Sou apenas um pontozinho no Universo. Não existo fora de mim ou deste espaço, alguém me criou e aqui nasci. Mas nascer é o quê, começar a existir ou a viver? Cada dia encontro uma resposta, em cada dia uma resposta diferente. Por isso nada sei do que eu sou.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Cura

Lambi as feridas.
Avancei.
Segui o universo e as estrelas
em que amei.

O vento parou.
Secaram as feridas no meu peito e
as estrelas cintilaram no meu sonho.
O  castigo recebido era o teu nome.

Chamei-te baixinho, convalescendo dores
o pranto nos meus olhos.
Foste amarga miragem,
oásis num deserto onde os meus passos
eram a água que eu chorava.

Chorei.
Chorei e lambi as feridas.
E prossegui caminho
seguindo o universo e as estrelas que alcancei.

Lu

2 comentários:

Felipa disse...

Lindo!

Mário Margaride disse...

Lindo e sentido poema.

Adorei!

Beijinhos

Mário